É quase inverno


É quase inverno!




 









Em blues silêncios
Adormecem sementes
E suspiram os ventos.

De um outono estremecendo trêmulo
Folhas tristes partem beijando o ar.

É quase inverno,
Estação de abraços e cafés
E longas noites de murmúrios.

Pressinto um frio sentido
Do qual não saberei me aquecer

Tem chocolate, edredon e televisão

Cotidiano que fere de insana solidão

Pois é quase inverno,
E você não está aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário